Ração para camarões de água doce em aquário


Testamos a ração BOTTOM FISH (produzida pela Alcon) como fonte de alimento exclusiva para uma espécie de camarão de água doce de grande porte presente no Brasil (Macrobrachium carcinus). 
Ração Alcon Bottom Fish
De acordo com as informações do fabricante, a ração "Alcon Bottom Fish é um alimento extrusado completo para peixes ornamentais e com consistência adequada para atingir o fundo do aquário. Sua alta palatabilidade atrai os peixes de fundo e invertebrados de água doce ou marinhos. Sua variada composição, enriquecida com vitaminas e minerais, garante adequado desenvolvimento a estes organismos." O fabricante recomenda fornecer quantidade a ser totalmente consumida em até dez minutos, de duas a três vezes por dia. A composição básica do produto é composta por proteína texturizada de soja, farinha de trigo, farinha de peixe, leveduras, fibra vegetal, óleo de soja refinado, fécula de mandioca, espirulina desidratada, premix vitamínico mineral, antioxidantes (Etoxiquin, Propilgalato, ácido cítroco, BHA e BHT). Os níveis de garantiam são de 10% de umidade, 36% de proteína bruta, 3,5% de extrato etéreo, 7,5% de proteína fibrosa, 10% de matéria mineral, 1,5%-2,5% de cálcio e 0,8% de fósforo.
 A ração foi fornecida ad libitum duas ou três vezes ao dia, durante um ano, para um indivíduo de M. carcinus medindo inicialmente cerca de 8 cm de comprimento total acondicionado em aquário de 15 litros. A ração utilizada possui formato triangular com aproximadamente 9 mm de largura e 3 mm de altura, flutuabilidade curta e boa aceitabilidade pela espécie utilizada no teste. Ao final de um ano o indivíduo encontra-se saudável, com aproximadamente 15 cm. O processo de ecdise foi aparentemente normal durante o ano, com média de uma troca de carapaça por mês. O comportamento também apresentou características normais para a espécie, com agressividade e comportamento críptico típicos de M. carcinus. O espécime continuará a ser alimentado exclusivamente com a ração testada para verificar como a espécie reage a ração a longo prazo.   

É importante ressaltar que o teste feito não possui rigor científico, uma vez que foi realizado com apenas um indivíduo e em condições não controladas. Dessa forma, as informações servem apenas como um indicativo da sua possibilidade de utilização como única fonte de alimento para criação de camarões de água doce em aquário.
A ração pode ser facilmente encontrada em lojas de produtos pet e lojas especializadas em aquariofilia. O preço na região de Itabuna-BA, entre 2016 e 2017, variou de R$ 10,50 a R$ 16,00 no ponte de 30 gramas e R$ 36,00 a R$ 38,00 no pote de 150 gramas. 

Postagens mais visitadas deste blog

Produção comercial e rentabilidade da aquaponia: resultados de uma pesquisa internacional

Espécies de camarões cultivadas no Brasil

Cultivo de camarões de água doce