Postagens

Fundo Amazônia destina R$ 150 milhões para novos projetos de conservação

Imagem
11/08/2017


O Fundo Amazônia abriu chamada pública para projetos de conservação e uso da Amazônia Legal. As dez propostas selecionadas receberão financiamento entre R$ 10 e 30 milhões, que totalizam R$ 150 milhões de investimentos para os novos projetos. 
De acordo com o BNDES, os projetos apoiados deverão fortalecer a atividade econômica de comunidades que possam atuar como guardiões da floresta. São povos e comunidades tradicionais, populações ribeirinhas, famílias assentadas pela reforma agrária, projetos de agricultura familiar, povos indígenas e quilombolas que vivem na Amazônia Legal. 
A entidade proponente deverá aglutinar pelo menos 3 subprojetos de outras organizações, de forma integrada e coordenada e abranger pelo menos uma das seguintes atividades econômicas:  Manejo florestal, incluindo fauna silvestre;Aquiculturae arranjos de pesca; Sistemas alternativos de produção de base agroecológica e agroflorestal Turismo de base comunitária. 


Uma segunda chamada pública deve ser…

Como a inovação na aquicultura é conceituada e gerenciada? uma revisão sistemática da literatura e um quadro de reflexão para informar análise e ação

Como a inovação na aquicultura é conceituada e gerenciada? uma revisão sistemática da literatura e um quadro de reflexão para informar análise e ação "How is innovation in aquaculture conceptualized and managed? A systematic literature review and reflection framework to inform analysis and action" Joffre et al., 2017. Aquaculture.Volume 470, 1 March 2017, Pages 129-148

A aquicultura experimentou um crescimento espetacular nas últimas décadas, durante as quais a inovação contínua tem desempenhado um papel importante, mas enfrenta críticas crescentes em relação às suas práticas de sustentabilidade ecológica e social e aos desafios resultantes para os processos de inovação futuros. No entanto, segundo Joffre e colaboradores, na literatura sobre aquicultura, há um conhecimento sistemático limitado de como a inovação foi abordada em termos de como o foco e o alcance dos processos de inovação da aquicultura são entendidos e gerenciados.
Nesse contexto, o estudo feito por Joffre e…

A piscicultura e o ambiente - o uso de alimentos ambientalmente corretos em piscicultura

A piscicultura e o ambiente - o uso de alimentos ambientalmente corretos em piscicultura Com informações de Cyrino et al., 2010. Revista Brasileira de Zootecnia, vol. 39.
Os autores afirmam que "embora a ciência da nutrição de peixes esteja longe de estabelecer um padrão geral de exigências nutricionais, a necessidade de desenvolvimento de alimentos de baixo impacto poluente há muito faz parte da agenda das comunidades científica e empresarial internacional da aquicultura". 
Segundo Cyrino e colaboradores, "não só é absolutamente possível formular alimentos ambientalmente corretos, como é necessário modelar a formulação destes alimentos. Porém, é necessária absoluta acurácia para atender formulações espécie-específicas, considerando-se as interações da biologia e fisiologia nutricional das espécies com os alimentos e com as variações abióticas do meio". 
Os autores destacam que "o conhecimento disponível sobre as mais de 200 espécies de peixe produzidas comer…

Alimentação de camarões em cativeiros: larvas de M. rosenbergii.

A alimentação é um fator de extrema importância para o desenvolvimento larval e crescimento de crustáceos decápodes. Consequentemente uma boa alimentação também está ligada ao sucesso do cultivo comercial das espécies de camarões utilizadas na carcinicultura. Existem diferenças na alimentação das larvas e de indivíduos adultos de camarões. A alimentação das larvas de camarões de água doce é feita preferencialmente nos berçários e precisa de um bom manejo para garantir a alta taxa de sobrevivência e o sucesso no crescimento. Além disso, é importante que o criador conheça a duração dos estágios larvais da espécie utilizada, pois cada estágio pode ter um comportamento alimentar diferenciado. A alimentação das larvas de Macrobrachium rosenbergii (o gigante da Malásia) é feita principalmente através do fornecimento de zooplâncton associados a uma ração balanceada (seca e fresca). O zooplâncton necessário são náuplios de Artemia spp. (microcrustáceo) recém-eclodidas (ou rotíferas, alternati…

Ração para camarões de água doce em aquário

Imagem
Testamos a ração BOTTOM FISH (produzida pela Alcon) como fonte de alimento exclusiva para uma espécie de camarão de água doce de grande porte presente no Brasil (Macrobrachium carcinus).  De acordo com as informações do fabricante, a ração "Alcon Bottom Fish é um alimento extrusado completo para peixes ornamentais e com consistência adequada para atingir o fundo do aquário. Sua alta palatabilidade atrai os peixes de fundo e invertebrados de água doce ou marinhos. Sua variada composição, enriquecida com vitaminas e minerais, garante adequado desenvolvimento a estes organismos." O fabricante recomenda fornecer quantidade a ser totalmente consumida em até dez minutos, de duas a três vezes por dia. A composição básica do produto é composta por proteína texturizada de soja, farinha de trigo, farinha de peixe, leveduras, fibra vegetal, óleo de soja refinado, fécula de mandioca, espirulina desidratada, premix vitamínico mineral, antioxidantes (Etoxiquin, Propilgalato, ácido cítroc…

Cultivo de camarões de água doce

Por João Mathias, originalmente publicado em http://revistagloborural.globo.com/vida-na-fazenda/como-criar/noticia/2014/10/como-criar-camarao-de-agua-doce.html
Aquicultores brasileiros têm na criação de camarão-de-água-doce uma opção para realizar o manejo do crustáceo em qualquer lugar país adentro. Sem se limitar à costa litorânea, a prática em tanques escavados permite a pulverização da atividade pelo interior do território nacional, reduzindo custos logísticos e obtendo preços mais competitivos para as vendas do produto no comércio local.
Pequenos produtores e com pouca experiência, inclusive, podem se beneficiar da criação fazendo dela uma fonte de renda extra. Lidar com o camarão-de-água-doce não tem muitas exigências e o seu manejo pode ser realizado em sítios e chácaras, desde que tenham condições adequadas, como espaço para um ambiente aquático e temperatura da água acima de 20°C durante, pelo menos, seis meses consecutivos.
Em cativeiro, é comum o uso de viveiros escavados c…

Estruturas para a aquicultura

Estruturas para a aquicultura
- Viveiros escavados ou baias (rãs) – escavação no solo que permite profundidade e a formação de um reservatório de água. Este reservatório pode ser revestido (lona, geomembrana, cimento, fibra ou outros materiais). Tem entrada e saída de água. Geralmente utilizado para cultivo de peixes, camarões, rãs e jacarés. - Tanques-rede ou gaiola flutuante – estruturas feita de diferentes tipos de tela (em arame, plástico ou outros materiais) que boia, permite a circulação de água para os animais que estão lá e não tem contato direto com o solo. Este tanque rede é fixado no solo através de cordas, poitas, cabos de aço ou âncoras. Geralmente utilizado para cultivo de peixes. - Cercados – estruturas de madeira fixas no solo, em baixa profundidade e com pouca influência de maré; - Cordas – Cordas esticadas na água entrelaçadas por redes, que flutuam na água e suas extremidades são presas por poitas para permanecerem fixas. Geralmente utilizadas para cultivo de algas. …